Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

ExGaD Hands On: Dawn of War Soulstorm (PC)



   A Humanidade foi para as estrelas. A Humanidade descobriu outras raças de vida extra-terrestre. A Humanidade tentou mostrar-lhes arte, musica, literatura. Os outros não perceberam. Então, a humanidade deu-lhes balas... disparadas de Bolters... e uns quantos misseis, so para ter a certeza que a mensagem ficava bem esclarecida. Bem vindos ao universo Warhammer 40.000.


 

   Chegou finalmente a terceria expansão do fabuloso Warhammer 40.000 Dawn of War. Mas valerá o investimento ou ficamos todos melhor servidos se esperarmos pelo Dawn of War 2?


Dark Eldar em desfile.


   Quando Dark Crusade chegou ao meu PC, fiquei super feliz. Não só era uma expansão completamente à parte, trazia muitas melhorias ao jogo base no modo campanha. Claro que a inclusão da minha facção favorita (Tau) ajudou ainda mais aos meus afectos. Quem chegou ao fim dessa pérola viu o "teaser" quase cruel no fim, em que surgiam vários planetas, a indicar que Dawn of War não se ficaria por palcos de conflictos planetários.


Necrons continuam a atirar merdasca verde como se não houvesse amanhã.

 

   Soulstorm trás à mesa isso mesmo. O conflicto passou a ser interplanetário (dois planetas! festarola!), com mais uma luas à mistura. Embora essencialmente o modo de campanha seja o mesmo do já de si brilhante Dark Crusade, admito que demos mais um passo importante em tornar o jogo à escala completamente megalómana do universo do WH 40.000.


   "Another glorious day in the Guard! A day in the Imperial Guard is like a day on the farm. Every meal's a banquet! Every paycheck a fortune! Every formation a parade! I LOVE the Guard! "

*Comissário executa um soldado aleatóriamente*

   "He didnt love the Guard enought."

 

   Tal como Dark Crusade, quem comprar a nova expansão tem ainda um par de novas facções. Como sempre me ensinaram que primeiro as senhoras, começo por falar das Adeptas Sororitas, ou para os amigos "Sisters of Battle". Estas senhoras devem andar muito frustradas ou com graves problemas de agressão por resolver, porque para além do aspecto físico, pouco lembram a delicada flor que é a mulher. É a facção que conta com mais flamers do jogo todo, e o facto de quererem purificar tudo e todos (incluindo Space Marines e Imperial Guard... estamos todos na mesma equipa, pessoal! Longa vida ao Imperador e tal!) faz destas meninas uma força a ter em atenção.


   Últimos momentos de vida de um Ultramarine que cometeu o erro de mandar as Sororitas ir para a cozinha.

 

   Por sua vez, o Chaos faz-se representar novamente, com uma das raças originais corrupta: Dark Eldar chegam a meio do conflicto e, oportunistas como sempre foram, planeiam aproveitar ao máximo a desgraça das outras facções para fazerem a sua agenda. Com eles vem um novo recurso, alimentado pela energia dos mortos. Como sempre existe um amplo número de casualidades de todos os lados, é coisa que nunca falta.


Dar meia volta e começar a correr é uma excelente opção neste preciso momento...

 

   Para além das duas facções, o pessoal do costume (Space Marines, Eldar, Chaos Marines, Orkz, Imperial Guard, Tau, Necron) ganharam ainda novas unidades aéreas. Isto veio trazer algumas estratégias interessantes ao anterior combate apenas terrestre, com um ou outro saltinho de algumas unidades especificas que se encontram desde o Dawn of War original. São uma adição muito bem vinda, e é preciso adptarmo-nos depressa a isto para não termos surpresas desagradáveis no excelente (como sempre) modo online.



Gosto de mulheres quentes, mas não é isto que tinha em mente...

 

   Concluo dizendo que Soulstorm não é uma revolução. Essa vai vir com o Dawn of War 2. Como o motor base não mudou muito desde o Dawn of War original, é bem possível que muito mais gente consiga disfrutar deste titulo sem ter de comprar um PC novo, e isso hoje em dia é sempre bem vindo. Uma coisa asseguro, continua tão espetacular como no dia em fiz download da demo do Dawn of War original, não há nada que faça frente às batalhas completamente aluncinantes de Dawn of War. Se forem comprar,comprem todos, só assim é que vale a pena, pois devido a uma maldade da Relic, só poderam online com as nove facções totais se tiverem comprado todos os jogos anteriores... ai, Relic, Relic... malandros...

 

O que se mexer primeiro... perde.


+ O espectáculo de ver Warhammer 40.000 em movimento.

+ 9 facções diferentes e equilibradas.

+ Modo campanha desafiante e enorme.

+ Novos extras que valem a pena.

+ Banda sonora fenomenal.

- O Dawn of War 2 vai tornar este redundante.

- Há poucos coreanos interessados...


 

Gráficos:
Som:
Jogabilidade:
Online:
Enredo:

Nota Final:

Distribuição Nacional: !?
Classificação Etária: +16
PVP: €?




Shiryu       
Estadus Psicologicus:

Quarta-feira, 12 de Março de 2008

PC: Dawn of War 2 Real!





   Subtil, não acham? De referir que Dawn of War: Soulstorm já se encontra a caminho das minhas mãos...
Fonte:Bláblá

Shiryu      
Estadus Psicologicus:
Adeptus Musicalis: Viba - Live & Chilled

Domingo, 2 de Dezembro de 2007

Preteritus Perfeitus #001 - Space Hulk



    Antes demais, uma breve introdução a esta categoria. O Preteritus Perfeitus é um sketch onde mostramos algo de um jogo antigo que nos marcou por algum motivo.  Pode ser uma intro,  um personagem particular, um nível específico, enfim, uma experiência nossa no mundo dos jogos que gostariamos de partilhar convosco.

    Cabe-me a mim estrear então o Preteritus Perfeitus com nada mais, nada menos que "Space Hulk".

    Eu entrei tarde para o mundo dos IBM PC. Como adepto ferrenho do Commodore Amiga, não percebia como é que os PCs poderiam alguma vez igualar os gráficos ou som do Amiga (era miúdo, não sabia o que dizia... e mesmo hoje... enfim, adiante). O meu primeiro PC foi assim um 486 a 33Mghz.

    Em 1993, comprei no mítico Softclub (ainda no CC City) um pack Soundblaster + CD Rom. Nesse pack vinham 5 jogos, incluindo um que nunca tinha ouvido falar, chamado "Space Hulk":



    Nessa altura, eram poucos os jogos que me puxavam para longe da minha Super Nintendo. Mas com um intro destes... caramba, "Space Hulk" foi a minha entrada para o universo do Warhammer 40.000. E foi preciso mais do que uma década até a Relic realizar o meu sonho com o jogo chamado Dawn of War.

     Nunca comprei uma única miniatura de Warhammer. No entanto, podem definitivamente chamar-me de fã. Termos como Space Marines, Terminators, Bolters, Chainsword e muitos mais fazem parte do meu vocabulário (e imaginário) desde o momento que puz os meus olhos em cima deste jogo.

    Engraçado como por vezes, meros acasos podem fazer uma mudança enorme na vida de uma pessoa, não é?


Shiryu     
Estadus Psicologicus:
Adeptus Musicalis: Bear McCreary - Starbuck Takes On All Six

Adeptus

Adeptus Pesquisaris

 

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Recentis Postus

ExGaD Hands On: Dawn of W...

PC: Dawn of War 2 Real!

Preteritus Perfeitus #001...

Adeptus Arquivus

Julho 2010

Junho 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

Adeptus Linkus

SAPO Blogs

subscrever feeds