Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

Super Shiryu Land: Lady & Trinity







   Bem vindos à estreia da minha coluna pessoal, onde escrevo do que me der na cabeça, sobre assuntos que mais ninguém pensa sem ser eu, porque realmente, tenho tempo e preocupações a mais.

   Numa semana que as notícias mais importantes que não reportarmos aqui no blog estão frescas na mente de todos (maminhas, wiimotes... se não sabem do que estou a falar, Google nisso) não me posso deixar de lembrar que o corpo feminino é uma obra de arte. Eu sei disso, vocês sabem disso e acreditem, elas sabem muito bem disso...

   Permitam-me então apresentar dois "case studies" de personagens femininas num videojogo, Lady e Trinity do Devil May Cry:



   Como em qualquer sector de entretenimento/arte, as mulheres são usadas nos jogos como apelo visual normalmente para o público alvo (ou seja, nós rapazolas). Felizmente (mas não tão depressa como deveria ser), começa cada vez mais a haver personalidades fortes para além dos seus modelos de físico impossível, atrás destas duas há de facto uma personalidade forte.

   Apreciei e muito esse facto, tanto com a Trinity no Devil May Cry como a Lady no Devil May Cry 3, pois muito além da típica "femme fatale", ambas de facto contribuem para o enredo. Muito mais do que apelarem simplesmente pela sua figura física, apelam à coisa que é o mais díficil de conseguir e ainda está por explorar neste meio: sentimentos.

   Não estou a falar dos calorzinhos que se sentem pelo pescoço a cima, quando a Capcom usa planos de camêra para mostrar as curvas virtuas de cada uma a cada hipótese possível. Falo sim do facto de eu como jogador na pele do Dante ficar incomodado ao ver a Trinity a sacrificar-se por descobrir a sua verdadeira origem, ou a Lady ao saber quem e o seu pai. É engraçado, como num dos jogos que é considerado dos mais machistas no mercado (Dante, porrada, armas, espadas, más linhas de engate, etc...)  eu fui encontrar duas personagens femininas fortes. Diga-se, o mesmo sucede no Metal Gear Solid... mas esse fica, quiçá, para outro dia.

   Com a nova geração, é tempo de Lady e Trinity receberem um makeover digno da 360º e PS3:

   Não faço ideia se ainda está alguém a ler esta parte do post. Poderia dar largos à minha liberdade de expressão e começar a dizer barbaridades, mas prefiro continuar na minha linha de pensamento. Sim, isto é pura pornografia visual, algo que tem vindo a acontecer com todos os jogos da corrente geração do lineup das máquinas da Sony e da Microsoft. Mas ao contrário de quase todos, eu não sou indiferente ao Devil May Cry 4: Dante Must Die.

   De facto, considero o original uma obra de arte, em todos os níveis (gráficos, som, jogabilidade... enfim, comprei a PS2 por causa dele e está tudo dito) e penso que não vou ficar desiludido com este quarto capítulo que está a meros dois meses e meio de distância. No entanto... questiono-me que uso é que vão dar às meninas, que tiveram um belo papel de destaque na série de anime.

   Enfim, é mesmo uma indústria de homens feita para homens... mas por algum lado esse preconceito feioso há-de quebrar de vez. O Devil May Cry definitivamente não é o jogo que fará isso... mas nunca se deve julgar o livro pela sua capa, pois foi lá dentro eu descobri duas personagens femininas que me fizeram, de facto, querer saber delas, algo que não acontecia desde que vi o Sephirot enfiar uma lâmina de um lado ao outro da Aeris.



   Ela refere-se aos seus olhos, claro. Contem com a demo do jogo bem cedo em 2008, para começar logo bem o ano.

  Shiryu     
Estadus Psicologicus:
Adeptus Musicalis: Bear McCreary - Passacaglia

Da mente extraordinária de Shiryu às 21:33
Postus Linkus | Adeptus Comentarius | Adeptus Adicionarius Favoritus
4 comentários:
De luxxx a 7 de Dezembro de 2007 às 23:06
Só no momento em que mulheres comecem a criar jogos é que a situação poderá mudar.

Até lá, enfim, teremos elementos do sexo feminino que, como acontece no imaginário masculino, até gostam de acção... mas sempre com enormes peitos à mostra.

Como todos nós sabemos, era assim que Joana D'Arc se passeava pela batalha de libertação de Orléans. O mesmo pode ser dito da Padeira de Aljubarrota, famosa pela sua parelha de rijas mamocas.


De Shiryu a 7 de Dezembro de 2007 às 23:15
Olha, essas, que duas. No momento que te distraías a olhar para onde não devias, já estavas a levar com a espada duma ou o cacete do dia da outra...

Mesm com "elas" a fazer jogos para "elas", a situação não se resolveria, iria apenas criar mais isolamento.

Jogos para todos! Independente de idade ou sexo. Isso sim, é o desafio. O "Tetris" é um de alguns exemplos notórios, mas deveriam haver mais...


De HolyWAR a 8 de Dezembro de 2007 às 00:44
Jogos para toda a gente, infelizmente e uma ilusão, pois isso implicaria a censura total de 99% dos títulos no mercado, deixando só os jogos da Wii .
Na minha opinião, a linha entre jogos para crianças\teens e jogos rated 18+ deveria ser CLARAMENTE separada, assim dando largas a uma linha de jogos mais sérios e maduros ie : The Witcher ), e a linha de jogos para toda a família Ie : Wii Sports ).

Quanto ao factor das mulheres nos jogos, infelizmente a imagem da personagem com enormes seios em trajes menores, já está mais que enraizada na cultura corrente, e vai ser difícil retirar essa imagem do mercado.

Além do mais a "pornografia visual", é usada em grande parte do Marketing hoje em dia, seja publicidade, filmes ou videojogos, e a mulher sedutora e atraente estará sempre lá.


De Shiryu a 8 de Dezembro de 2007 às 00:48
Quando me referia "pornografia visual", referia-me à qualidade dos modelos, mas não por serem mulheres, mas sim devido á qualidade incrivel dos gráficos da corrente geração. Referia-me ao fotorealismo, ao facto de já conseguirmos fazer em 3D coisa que antes eram desafios, como dedos, olhos, cabelos e afins.

o "the Witcher" teve a tradução para inglês fortemente alterada, pois no original, era so carvalhadas da esquerda pra direita...

Realmente, é um problema termos a criançada toda a pedir aos pais GTAs e eles a comprarem sem piscar os olhos, há que educar o povo.

Holy, olha que há jogos na Wii +18, eu tenho pelo menos, 3 deles. :-)


Comentarius Postus

Adeptus

Adeptus Pesquisaris

 

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Recentis Postus

Weekendus: KO! Shiryu is ...

Shiryu Music: Novo álbum ...

SNES: Anúncio de "Super C...

Multi: Trailer de "H.A.W....

Shiryu Music: "-Watcha ne...

Adeptus Cinefilus: Novas ...

Wii: Trailer de "The Last...

"Super Mario Bros Leftove...

Artisticus: Flag of our M...

Artisticus: Gaming Supern...

E3 2010: O melhor da Wii

PC: Demo de "Megaman 8-bi...

E3 2010: And the winners ...

O verdadeiro Paper Mario!

Capcom revela daqui a doi...

DSiware: Trailer de "Soul...

PC: Robotz DX

Megadrive: Mega Mario Bro...

Wii: Primeiros detalhes d...

Adeptus Musicalis: "Faith...

Weekendus: Shiryu, o Maso...

Wii: NBA Jam com Toque Má...

Shiryu Music: "Another Ni...

GC: Master Hand... jogáve...

Roger Ebert dá o dito por...

Artisticus: Darius Twitte...

Adeptus Animus: Trailer d...

Wii: Detalhes de Batman T...

Wii: Detalhes de Driver S...

Mega64 apresenta Truthpho...

E3 2010: Konami... porquê...

Do the Evolution!

Defeat... ou será que não...

Adeptus Musicalis: Orbita...

360: Spot do novo modelo

Shiryu Music: Brevemente....

Extordinaria TV: Donkey F...

Multi: Dose dupla de Tron...

Wii: Documentário de Tron...

Weekendus: Super Mario Br...

Super Shiryu Land: E3 201...

DS: Vídeo de River City S...

Wii: Primeiras imagens de...

PSP: Aviões de Ace Combat...

Artisticus: Viva Itália!

Shiryu Music: "Flynn Live...

Multi: Vídeo comentado de...

Extordinaria TV: Good new...

Multi: Vídeo de Mortal Ko...

Extordinaria TV: Jimmy Fa...

Adeptus Arquivus

Julho 2010

Junho 2010

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

Adeptus Linkus

SAPO Blogs

subscrever feeds